8 Comentários

Sobre quem SOU e quem achava que ERA.

“A vida vai nos impondo desafios e aumentando o grau de dificuldade, e nós, vamos sucumbindo a eles. Mas uma hora a gente acorda e começa a dar o troco!”

Eu estou neste momento vivendo uma fase muito auto-crítica, mas diferente de outras fases, é uma fase boa que busca auto-conhecimento, crescimento e superação e não depreciativa e depressiva como outras que vivi no passado.

Estou cercada por mulheres fantásticas, fortes e que admiro muito e que me lembrar a EU do passado, quando conseguia realizar bem mais do que venho  realizando.

Minha mãe mesmo é dessas. Ninguém segura esta mulher quando quer algo e nem quando não quer.  Se algo a deixa contrariada ela não hesita em falar. Seja a mim, meu pai ou o prefeito de nossa cidade (com quem ela já tocou farpas … hauahuahu).

Quando adolescente eu nem gostava muito de sair com ela (ela sabe disso) porque  sempre arrumava alguma confusão e eu, tímida, morria de vergonha.

Hoje enxergo o valor da sua coragem e fico triste por não ter herdado quase nada de sua personalidade.

Já briguei muito comigo por tentar mudar meu jeito de ser, mas não adianta. A gente é quem a gente é e temos de buscar a nossa felicidade  em quem nós somos.

Minha cunhada, Didi, também é alguém que admiro muito. Por sua história de vida tudo o que superou e conseguiu conquistar  e ainda há muito mais pela frente, com a alegria que tem não é para qualquer uma.  É uma vencedora.

Vejo mulheres que admiro realizando seus sonhos, mesmo que antes pareciam tardios, mas conseguiram e conseguem chegar lá. e isso me deixa feliz.

Me faz também pensar sobre o que me fez ficar congelada no tempo, desistir dos meus sonhos e me acomodar na rotina da vida.  Cheguei à conclusão de alguns fatores que foram cruciais:

1) O trabalho era a única coisa que eu vivia. Criticava tanto isso, mas não enxergava que ele mesmo havia se tornado a minha vida. Quando as coisas ficaram ruins na empresa, minha vida desabou junto e entrei em depressão. Minha rotina era acordar, ir trabalhar, ficar o dia todo lá, voltar para casa e dormir pra ir trabalhar de novo no outro dia.

Eu não ligava para minha aparência (cabelos, unhas, roupas novas… nem cuidava mais de mim) e nem tinha mais nenhum sonho – me lembro de ter comentado isso com o Lincoln, muito triste.  A rotina tinha me consumido tanto que eu não tinha mais nenhum plano pro futuro, nenhum sonho a realizar, estava totalmente acomodada.

2) Quando me casei percebi que o Lincoln gostava de me proteger e cuidar das coisas para mim. Ele é bom nesse sentido, mas me acomodei tanto que acabei deixando tudo pra ele resolver.  Me anulei mesmo, e então, quando ele não quis resolver algo, surtava.

Hoje não quero mais que ele resolva, mas meu sobconsciente ainda reluta quando tenho que ir atrás de algo… é uma luta interna.

3) $$$ – Isso sempre foi um problema em nossa vida. A gente até hoje não pode reformar a nossa casa que já compramos pronta, mas tem algumas coisas que eu queria trocar (o piso verde, por exemplo)…

Como o Lincoln paga pensão alimentícia ele não tem pagamento, só vale, então a gente escolhe quais contas pagar e quais adiar e vamos administrando. Vivemos assim desde que fomos morar juntos e isto é muito difícil, mas temos conseguido segurar a barra. Isso foi um dos motivos por eu ter demorado tanto em tomar a decisão de deixar meu antigo emprego.

Quando deixei o trabalho, em Dezembro, estava morrendo de medo de não conseguirmos dar conta mas, por enquanto, graças a Deus, estamos levando na medida do possível.

Montei a loja de roupas e acessórios e ainda está devagar, mas temos que ter paciência com este tipo de negócio. Leva tempo até ter uma boa clientela, né? Dois meses e meio é pouco tempo para avaliar isso…

Eu sinto que há tanta coisa para realizar na minha vida… Até por isso que tento convencer o marido de que não é a minha hora de ser mãe. Pode soar egoísta, mas ainda tenho que fazer algo grande por mim, porque eu sei que tipo de mãe vou ser e só vou pensar na criança.

É hora de despertar e realizar, fazer tudo o que achava que não podia e mostrar quem sou de verdade, me aceitar assim, finalmente, e manter por perto só quem me ama como sou. Assim mesmo, com meus medos  e inseguranças mas enfrentando-os e buscando ser uma pessoa melhor PRA MIM.

Matar esse $!%#@ do medo de tentar, ousar, voltar a sonhar e ser feliz. Essa sim sou EU de novo!!

P.S. Já tomei mais uma inicitiva muito importante que não tinha coragem… dando certo comento aqui.

Beijos!!!

8 comentários em “Sobre quem SOU e quem achava que ERA.

  1. Vanny, que post lindo e intenso.
    Mas, particularmente, acho que o primeiro passo vc deu, que foi ter conseguido se desvencilhar das amarras que o trabalho lhe trazia. É tão ruim, quando agimos como autônomos, quando fazemos algo, só porque temos a obrigação de fazer, e sempre digo que, se for para trabalhar num ambiente em que não nos sentimos bem, não cumprimos nossas “obrigações” com prazer, não dá certo.
    E acredito, que vc tenha feito bem em arriscar. E como vc mesma disse, as coisas, aos poucos vão fluindo, então a loja vai dar certo sim, tem que ir caminhando, levando tudo com tranquilidade, que aos poucos tudo se ajeita.
    Torço por vc, viu, torço muito e sempre
    E vc é uma mulher forte, e é tão bom que esteja percebendo isso!
    Beijo carinhoso!

  2. Oi gata! primeiro comentário no seu blog, espero que de muitos! Eu ando meio laconica, mas o seu post me inspirou a comentar.
    Ando passando por fases complicadas e tentar se compreender e se aceitar é algo importante e necessário, parabéns pelas suas conquistas! =)

    Beijocas

  3. Agindo como autônomo foi a pior…
    E vc nem pra me corrigir, né? hahahahahaha
    Agir como autômato…automaticamente..sem sentir a coisa toda.
    Sorry
    Pensei numa coisa, escrevi outra.
    #vergonha

  4. Menina, que post emocionante… adorei essa vontade, essa garra. É assim que se fala e mais ainda, é assim que se faz!!

  5. Noussa, Vany…
    Adorei seu post.
    Tem total apoio da minha parte pra ousar, tentar, realizar, ir em frente… Pelo q vi, vc tem pessoas maravilhosas ao seu lado + força de vontade + Deus em sua frente.
    Estarei aqui na torcida, viu?!
    Bjão

  6. Vany, amei seu post…. acredito que tomou as decisões certas, e agora é só esperar o resultado, que virá com toda certeza. As vezes tenho vontade de jogar tudo para cima também viu…. já pensei várias vezes de dar uma guinada, e quando fizer venho te contar. É muito dificil ficar trabalhando trancada, e com a mente com outros planos, tenho alguns projetos em mente, mas até agora não sairam da mente, quem sabe logo logo tenho novidades. Desejo sucesso pra vc e tudo de melhor. bjks

  7. Que garra, que coragem. O mundo é feito de mulheres que não tem medo de realizar seus sonhos, não é mesmo, querida? Quantas críticas diárias não recebo sendo simplesmente eu mesma. Admiro muito você, porque, acho que nunca comentei, mas quando te conheci comparando com agora posso ver seu crescimento e amadurecimento. Você estava mais menina e agora está mais mulher, que coisa boa.
    A lojinha, ô loco, logo vai estar bombando, fique tranquila, sonhos são galgados aos poucos para se solidificar no futuro.
    Grande beijo e continue firme!

  8. Oie vim conhecer seu canto, adorei seu post, vc tem loja?
    onde? queria ir conhecer!!!
    me passa mais detalhes

    beijosssss

Deixe seu comentário sobre o post!! Bjs!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: